“Eu falo, falo, mas quem me ouve retém somente as palavras que deseja. Quem comanda a narrativa não é a voz: são os ouvidos”. (CALVINO 1990:123)

Blog Palavras Que Disseram Por Mim

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

O Tempo e o Vento/O Retrato

"Naquela tarde de princípios de novembro, o sueste que soprava sob os céus de Santa Fé punha inquietos os cata-ventos, as pandorgas, as nuvens e as gentes: fazia bater portas e janelas: arrebatava de cordas e cercas as roupas postas a secar nos quintais: erguia as saias das mulheres, desmanchava-lhes os cabelos: arremessava no ar o cisco e a poeira das ruas, dando à atmosfera uma certa aspereza e um agourento arrepio de fim de mundo.
Por volta das três horas, um funcionário da Prefeitura assomou à janela da repartição e olhou por um instante para as árvores agitadas da praça, exclamando: "Ooô tempinho brabo!"
Num quintal próximo, recolhendo às tontas as roupas que o vento arrancara do coradouro e espalhara pelo chão, uma doma de casa resmungava: " É para um vivente ficar fora do juízo!"(...)


Érico Veríssimo — O Tempo e o Vento/O Retrato

Nenhum comentário:

Postar um comentário